• As Boas Novas - Waggoner

 RESUMO
Se a carta aos Romanos é a explicação do evangelho, a carta aos Gálatas é a defesa do evangelho. Em seu livro, Waggoner reconstrói versículo a versículo a realidade de Cristo, como o Crucificado. Quando Paulo O apresentou pela primeira vez ante seus olhos, os gálatas receberam o Espírito Santo. Agora apresenta-o novamente como o único, universal e poderoso remédio para o problema do pecado...

DETALHES
Assim como Carta aos Romanos, As Boas Novas é um comentário versículo a versículo, desta vez da epístola aos Gálatas.

Somente no final de seu ministério, o Espírito permitiu que se cumprisse o desejo de Paulo de visitar pessoalmente os irmãos da igreja em Roma. Se Deus lhe houvesse concedido antes a ”próspera viagem” que descreve os capítulos 27 e 28 de Atos, hoje não teríamos aquela soberba e inspirada passagem do evangelho, tal qual a encontramos escrita na epístola aos Romanos. Realmente, só através de carta pode Paulo comunicar-lhes o evangelho que recebeu diretamente de Jesus Cristo, e graças a essa providência divina, está também hoje à nossa disposição.

Outra circunstância bem mais triste, nos permite ter a epístola aos Gálatas, que tanto inspirou os mensageiros de Mineápolis. Os irmãos na Galácia estavam partindo para outro evangelho, e como conseqüência, as discordâncias os levaram a uma situação na qual estavam a ponto de devorarem-se uns aos outros.Não só Paulo, mas principalmente o evangelho em sua essência, estavam em tela de juízo.

Se a carta aos Romanos é a explicação do evangelho, a carta aos Gálatas é a defesa do evangelho.

Em seu livro, Waggoner reconstrói versículo a versículo a realidade de Cristo, como o Crucificado. Quando Paulo O apresentou pela primeira vez ante seus olhos, os gálatas receberam o Espírito Santo. Interessante! Agora apresenta-o novamente como o único, universal e poderoso remédio para o problema do pecado, manifesto na igreja sob a forma de imoralidade e disputas. O apóstolo sabia que ao pé do Cruz se fundem os corações; as discordâncias desaparecem, porque ”a carne e seus efeitos” são crucificados. Somente Cristo vive, e ”Cristo não está dividido”.

Um bom livro para nossas igrejas? Ou, se preferir, um bom livro para nossa Igreja?

O literalismo da linguagem com que E. J. Waggoner descreveu em algumas ocasiões o trabalho da graça no pecador, tal como se encontra no original publicado pela primeira vez em 1900, não foi incorporado na edição que a Pacific Press publicou em 1972. Esta tradução segue o mesmo critério, e se baseia
fundamentalmente em tal revisão.
A não ser quando indicado de outra maneira, como por exemplo (BJ – Bíblia de Jerusalém) os textos da Bíblia, são tomados da tradução João Ferreira de Almeida – Corrigida e Revisada – Fiel ao Texto original – 1994.

Oxalá que neste livro seus olhos possam ver claramente descrito a Jesus Cristo crucificado, como o eterno presente de amor de Deus a você. ”A Ele seja a glória pelos séculos dos séculos. Amém. (Gál. 1:5).

Escreva um comentário

Nota: O HTML não é traduzido!
    Ruim           Bom

As Boas Novas - Waggoner

  • Modelo: As Boas Novas - Waggoner
  • Disponibilidade: Em estoque
  • R$17,30