Estudos

49. O Julgamento

Quantos precisam conhecer sobre o teste do julgamento?

“Eu disse no meu coração: Deus julgará o justo e o ímpio; porque há um tempo para todo o intento e para toda a obra”. Eclesiastes 3:17.

Alguém mais será julgado, além da família humana?

“E aos anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação, reservou na escuridão e em prisões eternas, até ao juízo daquele grande dia”; Judas 1:6.

Com qual classe o julgamento irá começar? Com os justos?

“Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus; e, se primeiro começa por nós, qual será o fim daqueles que são desobedientes ao evangelho de Deus”? 1 Pedro 4:17.

Com base em que eles serão julgados?

“Um rio de fogo manava e saía de diante dele: milhares de milhares o serviam, e milhões de milhões estavam diante dele: assentou-se o juízo, e abriram-se os livros”. Daniel 7:10.

Haverá uma ressurreição de todos os mortos?

“Não vos maravilheis disto; porque vem a hora em que todos os que estão nos sepulcros ouvirão a sua voz. E os que fizeram o bem sairão para a ressurreição da vida; e os que fizeram o mal, para a ressurreição da condenação”. João 5:28,29. (Ver também Atos 24:15).

O que ocorrerá primeiro quando a voz de Cristo for ouvida?

“Porque o mesmo Senhor descerá do céu, com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro”. 1 Tessalonicenses 4:16.

Em que condição os santos ressuscitarão dentre os mortos?

“Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados”. 1 Coríntios 15:52.

Ressuscitarão os ímpios e os juntos?

“E vi tronos; e assentaram-se sobre eles, e foi-lhes dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus, e pela palavra de Deus, e que não adoraram a besta, nem a sua imagem, e não receberam o sinal nas suas testas nem nas suas mãos; e viveram, e reinaram com Cristo durante mil anos; Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram. Esta é a primeira ressurreição”. Apocalipse 20:4,5.

O que ocorrerá com os justos vivos no segundo advento?

“Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados; Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados”. 1 Coríntios 15:51,52. (Ver também 1 Tessalonicenses 4:16,17).

Por que serão estes separados dos ímpios vivos, e transformados?

Vigiai, pois, em todo o tempo, orando, para que sejais havidos por dignos de evitar todas estas coisas que hão de acontecer, e de estar em pé diante do Filho do homem”. Lucas 21:36.

Que alcance terá esta investigação de casos?

“Porque Deus há de trazer a juízo toda a obra, e até tudo o que está encoberto, quer seja bom, quer seja mau”. Eclesiastes 12:14. (Ver também Mateus 12:36,37).

Quando e onde são as obras abertas e escondidas registradas?

“Então, aqueles que temem ao SENHOR falam cada um com o seu companheiro; e o SENHOR atenta e ouve; e há um memorial escrito diante dele, para os que temem ao Senhor, e para os que se lembram do seu nome”. Malaquias 3:16. (Ver também Apocalipse 20:12).

Por quem é feito este registro?

“Não consintas que a tua boca faça pecar a tua carne, nem digas diante do anjo que foi erro: por que razão se iraria Deus contra a tua voz, de sorte que destruísse a obra das tuas mãos”? Eclesiastes 5:6. (Ver também Mateus 18:10).

Quem abre o julgamento, e quem o preside?

“Eu continuei olhando, até que foram postos uns tronos, e um Ancião de Dias se assentou: o seu vestido era branco como a neve, e o cabelo da sua cabeça como a limpa lã; o seu trono chamas de fogo, e as rodas dele fogo ardente. Um rio de fogo manava e saía de diante dele: milhares de milhares o serviam, e milhões de milhões estavam diante dele: assentou-se o juízo, e abriram-se os livros”. Daniel 7:9,10.

Quem ministra para o Senhor, e auxilia no juízo?

“Um rio de fogo manava e saía de diante dele: milhares de milhares o serviam, e milhões de milhões estavam diante dele: assentou-se o juízo, e abriram-se os livros”. Daniel 7:9,10.

“E olhei, e ouvi a voz de muitos anjos, ao redor do trono e dos animais, e dos anciãos; e era o número deles milhões de milhões, e milhares de milhares”. Apocalipse 5:11.

Quem mais é trazido diante do Pai neste tempo?

“Eu estava olhando nas minhas visões da noite, e eis que vinha nas nuvens do céu um como o filho do homem: e dirigiu-se ao Ancião de Dias, e o fizeram chegar até ele”. Daniel 7:13.

Qual é a obra especial de Cristo diante do Pai e Seus anjos?

“O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida, e confessarei o seu nome diante do meu Pai e diante dos seus anjos”. Apocalipse 3:5.

NOTA. – Temos aprendido que durante esta cena de juízo os mortos estão ainda em suas tumbas. O registro da vida de cada um, entretanto, está nos livros do céu, e pelo registro, seus caracteres são conhecidos. Estes registros foram feitos pelos anjos, que lá estão para apresentar a eles com os nomes daqueles que professaram serem seguidores de Cristo e constam no livro da vida (Apoc. 20:12). Cristo também está lá para se colocar a favor daqueles que O escolheram como Seu Advogado (I João 2:1). Ele apresenta Seu sangue, enquanto apela para que seus pecados sejam apagados dos livros de registro (mal. 3:16). Aqueles pecados dos quais eles se arrependeram foram perdoados quando eles os confessaram (Atos 3:19-21); mas eles não poderiam ser apagados até que, por um exame final do registro de sua vida pudesse ser conhecido que eles tinham se arrependido de todos os seus pecados, e foram finalmente vencedores. Se é este o caso, seus nomes são então confessados no juízo. Mas se é visto que, embora avançando bem por um tempo (Gal. 5:7), eles não venceram, então, em lugar de confessar seus nomes ante o Pai e Seus anjos, e apagar seus pecados, Cristo irá apagar seus nomes do livro da vida (Apoc. 3:5). Como o lugar do juízo é no céu, onde o trono de Deus está, e como Cristo está presente em pessoa, segue-se conclusivamente que a obra de juízo é também no céu. Todos são julgados pelo registro de suas vidas, e assim respondem pelos atos praticados no corpo. É fácil ver que tal obra irá não somente decidir para sempre os casos dos mortos, mas irá também encerrar a provação para todos que estiverem vivos, após o que Cristo virá para tomar para Si mesmo aqueles que forem encontrados leais a Ele.

Onde receberá Cristo o Seu reino?

“E foi-lhe dado o domínio, e a honra, e o reino, para que todos os povos, nações e línguas o servissem: o seu domínio é um domínio eterno, que não passará, e o seu reino o único que não será destruído”. Daniel 7:14. (Ver também Lucas 19:12,15 e Apocalipse 11:15).

Quando Ele vier para a Terra, qual título levará?

“E no vestido e na sua coxa tem escrito este nome: REIS DOS REIS, E SENHOR DOS SENHORES”. Apocalipse 19:16.

Qual será Sua missão na Terra?

“Porque o Filho do homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos; e então dará, a cada um, segundo as suas obras”. Mateus 16:27. (Ver também Apocalipse 22:12).

Para onde o Salvador irá levar o Seu povo?

“Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito; vou preparar-vos lugar. E, se eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que, onde eu estiver, estejais vós, também”. João 14:2,3.

Durante os mil anos que separarão as duas ressurreições, o que os santos farão?

“E vi tronos; e assentaram-se sobre eles, e foi-lhes dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus, e pela palavra de Deus, e que não adoraram a besta, nem a sua imagem, e não receberam o sinal nas suas testas nem nas suas mãos; e viveram, e reinaram com Cristo durante mil anos”; Apocalipse 20:4.

Quem será julgado pelos santos?

“Não sabeis vós que os santos hão de julgar o mundo? Ora, se o mundo deve ser julgado por vós, sois, porventura, indignos de julgar as coisas mínimas? Não sabeis vós que havemos de julgar os anjos? Quanto mais as coisas pertencentes a esta vida”? 1 Coríntios 6:2,3.

NOTA. – Como os nomes dos ímpios não foram encontrados no livro da vida ao tempo do juízo investigativo, antes da segunda vinda de Cristo, foi tornado manifesto que eles não eram “dignos” da vida eterna; mas é deixado para Cristo e os santos decidirem o grau de punição que eles irão receber, durante os mil anos antes da segunda ressurreição. Os anjos ímpios também deverão ser julgados neste tempo, da mesma maneira.

Quando os santos irão julgar o mundo?

Portanto, nada julgueis, antes do tempo, até que o Senhor venha, o qual também trará à luz as coisas ocultas das trevas e manifestará os desígnios dos corações; e, então, cada um receberá de Deus o louvor”. 1 Coríntios 4:5.

Como será a decisão dos santos executada?
“E da sua boca saía uma aguda espada, para ferir com ela as nações; e ele as regerá com vara de ferro; e ele mesmo é o que pisa o lagar do vinho do furor e da ira do Deus Todo-Poderoso”; Apocalipse 19:15.

Por que a execução do juízo é dada a Cristo?

“Porque, como o Pai tem a vida em si mesmo, assim deu, também, ao Filho, ter a vida em si mesmo; E deu-lhe o poder de exercer o juízo, porque é o Filho do homem”. João 5:26,27.

Quem é responsável por tornar o início do juízo investigativo conhecido ao mundo?

“E vi outro anjo voar pelo meio do céu, e tinha o evangelho eterno, para o proclamar aos que habitam sobre a terra, e a toda a nação, e tribo, e língua, e povo, Dizendo, com grande voz: Temei a Deus e dai-lhe glória, porque é vinda a hora do seu juízo, e adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas”. Apocalipse 14:7.

NOTA. – É visto que existem duas fases do juízo apresentadas nas Escrituras, o investigativo e o executivo. O juízo investigativo ocorrerá no céu antes de Cristo vir, para definir quem é digno de ser levantado na primeira ressurreição, em Sua vinda, e quem entre os vivos será “considerado digno” de ser transformado em um “piscar de olhos”, no soar da última trombeta. É necessário, portanto, que o juízo investigativo ocorra antes do segundo advento, pois não haverá oportunidade para tal trabalho ser feito entre a vinda de Cristo e a ressurreição dos justos mortos, quando deverão ser revestidos com imortalidade no ato de ressuscitar da tumba. O juízo executivo dos ímpios ocorre após ser decidida a extensão da punição que eles receberão pelos santos que foram ressuscitados para se assentarem nos tronos do juízo (apocalipse 20:4, 5), durante os mil anos (I Coríntios 6:1-3). O juízo investigativo é aquele que é anunciado ao mundo pela mensagem do anjo de Apocalipse 14:6, 7.