video bokep indonesia indobokep videobokeper videongentot videomesum entotin bokepindonesia videopornoindonesia bokeper bokepsmu filmbokepindonesia filmbokep indobokep bokep indonesia videobokepindo informasiku ngeliker cipoker sukapoker indoagenqq mainjudi mejajudi agenqq
Estudos

68. Justiça e Vida

Que certeza foi dada para todo o crente em Cristo?

“Porque Deus amou o mundo, de tal maneira, que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. João 3:16.

Que maravilhosa verdade é revelada na mensagem do evangelho?

“Porque nele se descobre a justiça de Deus, de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá da fé”. Romanos 1:17.

O que foi trazido à luz por meio do evangelho?

“E que é manifesta agora, pela aparição do nosso Salvador, Jesus Cristo, o qual aboliu a morte, e trouxe à luz a vida e a imortalidade pelo evangelho”; 2 Timóteo 1:10.

Quão intimamente estão a justiça e a vida conectadas?

“Na vereda da justiça está a vida, e no caminho da sua carreira não há morte”. Provérbios 12:28.

Encontrando justiça o que mais encontramos?

“O que segue a justiça e a bondade achará a vida, a justiça e a honra”. Provérbios 21:21.

Quem, unicamente, dá-nos graça que leva à vida eternal?

“Para que, assim como o pecado reinou na morte, também a graça reinasse pela justiça, para a vida eterna, por Jesus Cristo, nosso Senhor”. Romanos 5:21.

O que declaram os Salmos serem os mandamentos de Deus?

“A minha língua falará da tua palavra, pois todos os teus mandamentos são justiça”. Salmos 119:172.

O que, diz Jesus, são estes mandamentos?

“Eu sei que o seu mandamento é a vida eterna. Portanto, o que eu falo, falo-o como o Pai me tem dito”. João 12:50.

O que declara o profeta Jeremias, ser Cristo?

“Nos seus dias, Judá será salvo, e Israel habitará seguro; e este será o seu nome, com que o nomearão: O SENHOR JUSTIÇA NOSSA”. João 12:50.

O que, disse Cristo para nós, era essencial para a vida eternal?

“Disse-lhes Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim”. João 14:6.

Como recebemos nós a justiça?

“Porque se pela ofensa de um só, a morte reinou por esse, muito mais, os que recebem a abundância da graça, e do dom da justiça, reinarão em vida por um só Jesus Cristo”. Romanos 5:17.

Como obtemos nós a vida eterna?

“Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus, nosso Senhor”. Romanos 6:23.

Cristo é a fonte de todo bom impulso. Ele é o único que pode implantar no coração a inimizade contra o pecado. Todo o desejo pela verdade e pureza, toda a convicção de nossa própria pecaminosidade, é uma evidência de que Seu espírito está se movendo sobre nossos corações.

“Jesus disse: “Eu, quando for levantado da terra, todos atrairei a Mim”. Cristo deve ser revelado para o pecador como o Salvador morrendo pelos pecados do mundo, e a medida que o contemplamos o Cordeiro de Deus sobre a cruz do Calvário, o mistério da redenção começa a se desenrolar para nossas mentes, e a bondade de Deus nos conduz ao arrependimento. Morrendo pelos pecadores, Cristo manifestou um amor que é incompreensível; e a medida que o picador contempla este amor, ele abranda o coração, impressiona a mente, e inspira contrição na alma.

“É verdade que os homens algumas vezes envergonham-se de seus caminhos pecaminosos, e abandonam alguns de seus maus hábitos, antes de estarem conscientes de que estão sendo atraídos para Cristo. Mas quando quer que eles façam um esforço para reformar-se, de um desejo sincero de fazer o certo, é o poder de Cristo que os está dirigindo. Uma influência da qual eles estão inconscientes opera sobre a alma, e a consciência é despertada, e a vida exterior se emenda. E na medida em que Cristo os dirige para olhar para Sua cruz, para contemplar Aquele que seus pecados pregaram, o mandamento ganha lugar na consciência. A impiedade de sua vida, a profundeza do pecado assentada na alma, é revelada a eles. Eles começam a compreender algo da justiça de Cristo, e exclamam: “Que é o pecado, que requer tal sacrifício para a redenção de sua vítima”? Foi todo este amor, todo este sofrimento, toda esta humilhação necessária, para que nós não perecêssemos, mas tivéssemos vida eterna”? Happiness Digest, p. 30