video bokep indonesia indobokep videobokeper videongentot videomesum entotin bokepindonesia videopornoindonesia bokeper bokepsmu filmbokepindonesia filmbokep indobokep bokep indonesia videobokepindo informasiku ngeliker cipoker sukapoker indoagenqq mainjudi mejajudi agenqq
Estudos

5. Sai Dela Povo Meu – A Profecia Revelando o Futuro

Neste capítulo é narrada a maravilhosa história de um sonho em que Deus usa um rei e um profeta para revelar ao mundo o futuro da humanidade.

Nabucodonosor foi o rei que teve o sonho e que reinava sobre a Babilônia aproximadamente no ano600 a.C., e Daniel foi um jovem hebreu levado cativo após esse rei ter conquistado o reino de Israel.

Faremos a análise de alguns versos para a inteira compreensão dessa história, que é uma profecia em que Deus revelou, com séculos de antecedência, os reinos que se sucederiam no mundo, até aos nossos dias.

Leia esta história na transcrição da Bíblia, que fazemos a seguir:

TRANSCRIÇÃO DO CAPÍTULO 2 DE DANIEL:

Título: Daniel interpreta o sonho de Nabucodonosor

1 – “No segundo ano do reinado de Nabucodonosor, teve este um sonho; o seu espírito se perturbou, e passou-lhe o sono.

2 – Então, o rei mandou chamar os magos, os encantadores, os feiticeiros e os caldeus, para que declarassem ao rei quais lhe foram os sonhos; eles vieram e se apresentaram diante do rei.

3 – Disse-lhes o rei: Tive um sonho, e para sabê-lo está perturbado o meu espírito.

4 – Os caldeus disseram ao rei em aramaico: Ó rei, vive eternamente! Dize o sonho a teus servos, e daremos a interpretação.

5 – Respondeu o rei e disse aos caldeus: Uma coisa é certa: se não me fizerdes saber o sonho e a sua interpretação, sereis despedaçados, e as vossas casas serão feitas monturo;

6 – Mas, se me declarardes o sonho e a sua interpretação, recebereis de mim dádivas, prêmios e grandes honras; portanto, declarai-me o sonho e a sua interpretação.

7 – Responderam segunda vez e disseram: Diga o rei o sonho a seus servos, e lhe daremos a interpretação.

8 – Tornou o rei e disse: Bem percebo que quereis ganhar tempo, porque vedes que o que eu disse está resolvido,

9 – isto é: se não me fazeis saber o sonho, uma só sentença será a vossa; pois combinastes palavras mentirosas e perversas para as proferirdes na minha presença, até que se mude a situação; portanto, dizei-me o sonho, e saberei que me podeis dar-lhe a interpretação.

10 – Responderam os caldeus na presença do rei e disseram:Não há mortal sobre a terra que possa revelar o que o rei exige; pois jamais houve rei, por grande e poderoso que tivesse sido, que exigisse semelhante coisa dalgum mago, encantador ou caldeu.

11- A coisa que o rei exige é difícil, e ninguém há que a possa revelar diante do rei, senão os deuses, e estes não moram com os homens.

12- Então, o rei muito se irou e enfureceu; e ordenou que matassem a todos os sábios da Babilônia.

13- Saiu o decreto segundo o qual deviam ser mortos os sábios; e buscaram a Daniel e aos seus companheiros, para que fossem mortos.

14- Então, Daniel falou, avisada e prudentemente, a Arioque, chefe da guarda do rei, que tinha saído para matar os sábios da Babilônia.

15- E disse a Arioque, encarregado do rei: Por que é tão severo o mandado do rei? Então, Arioque explicou o caso a Daniel.

16- Foi Daniel ter com o rei e lhe pediu designasse o tempo, e ele revelaria ao rei a interpretação.

17- Então, Daniel foi para casa e fez saber o caso a Hananias, Misael e Azarias, seus companheiros,

18- Para que pedissem misericórdia ao Deus do céu sobre este mistério, a fim de que Daniel e seus companheiros não perecessem com o resto dos sábios da Babilônia.

19- Então, foi revelado o mistério a Daniel numa visão de noite; Daniel bendisse o Deus do céu.

20- Disse Daniel: Seja bendito o nome de Deus, de eternidade a eternidade, porque dele é a sabedoria e o poder;

21- É ele quem muda o tempo e as estações, remove reis e estabelece reis; ele dá sabedoria aos sábios e entendimento aos inteligentes.

22- Ele revela o profundo e o escondido; conhece o que está em trevas, e com ele mora a luz.

23- A ti, ó Deus de meus pais, eu te rendo graças e te louvo, porque me deste sabedoria e poder; e, agora, me fizeste saber o que te pedimos, porque nos fizeste saber este caso do rei.

24- Por isso, Daniel foi ter com Arioque, ao qual o rei tinha constituído para exterminar os sábios da Babilônia; entrou e lhe disse: Não mates os sábios da Babilônia; introduze-me na presença do rei, e revelarei ao rei a interpretação.

25- Então, Arioque depressa introduziu Daniel na presença do rei e lhe disse: Achei um dentre os filhos dos cativos de Judá, o qual revelará ao rei a interpretação.

26- Respondeu o rei e disse a Daniel, cujo nome era Beltessazar: Podes tu fazer-me saber o que vi no sonho e a sua interpretação?

27- Respondeu Daniel na presença do rei e disse: O mistério que o rei exige, nem encantadores, nem magos nem astrólogos o podem revelar ao rei;

28- Mas há um Deus no céu, o qual revela mistérios, pois fez saber ao rei Nabucodonosor o que há de ser nos últimos dias. O teu sonho e as visões da tua cabeça, quando estavas no teu leito, são estas;

29- Estando tu, ó rei, no teu leito, surgiram-te pensamentos a respeito do que há de ser depois disto. Aquele pois, que revela mistérios te revelou o que há de ser.

30- E a mim me foi revelado este mistério, não porque haja em mim

mais sabedoria do que em todos os viventes, mas para que a interpretação se fizesse saber ao rei, e para que entendesses as cogitações da tua mente.

31- Tu, ó rei, estavas vendo, e eis aqui uma grande estátua; esta, que era imensa e de extraordinário esplendor, estava em pé diante de ti; e a sua aparência era terrível.

32- A cabeça era de fino ouro, o peito e os braços, de prata, o ventre e os quadris, de bronze;

33- As pernas, de ferro, os pés, em parte, de ferro, em parte, de barro.

34- Quando estavas olhando, uma pedra foi cortada sem auxílio de mãos , feriu a estátua nos pés de ferro e de barro e os esmiuçou.

35- Então, foi juntamente esmiuçado o ferro, o barro, o broze, a prata e o ouro, os quais se fizeram como a palha das eiras no estio, e o vento os levou, e deles não se viram mais vestígios. Mas a pedra que feriu a estátua se tornou em grande montanha, que encheu

toda a terra.

36- Este é o sonho; e também a sua interpretação diremos ao rei.

37- Tu, ó rei, rei de reis, a quem o Deus do céu conferiu o reino, o poder, a força e a glória,

38- a cujas mãos foram entregues os filhos dos homens, onde quer que eles habitem, e os animais do campo e as aves do céu, para que dominasses sobre todos eles, tu és a cabeça de ouro.

39- Depois de ti, se levantará outro reino, inferior ao teu; e um terceiro reino, de bronze, o qual terá domínio sobre toda a terra.

40- O quarto reino será forte como ferro, pois o ferro a tudo quebra e esmiúça; como o ferro quebra todas as coisas, assim ele fará em pedaços e esmiuçará.

41- Quanto ao que viste dos pés e dos artelhos, em parte de barro de oleiro e em parte de ferro, será esse reino dividido; contudo, haverá nele alguma coisa da firmeza do ferro, pois que viste o ferro misturado com barro de lodo.

42- Como os artelhos eram em parte de ferro e em parte de barro, assim, por uma parte, o reino será forte e, por outra, será frágil.

43- Quanto ao que viste do ferro misturado com barro de lodo, misturar-se-ão mediante casamento, mas não se ligarão um ao outro, assim como o ferro não se mistura com o barro.

44- Mas, nos dias destes reis, o Deus do céu suscitará um reino que não será jamais destruído; este reino não passará a outro povo; esmiuçará e consumirá todos estes reinos, mas ele mesmo subsistirá para sempre.

45- Como viste que do monte foi cortada uma pedra, sem auxílio de mãos, e ela esmiuçou o ferro, o bronze, o barro, a prata e o ouro. O Grande Deus fez saber ao rei o que há de ser futuramente. Certo é o sonho, e fiel, a sua interpretação.

46- Então, o rei Nabucodonosor se inclinou, e se prostrou rosto em terra perante Daniel, e ordenou que lhe fizessem oferta de manjares e suaves perfumes.

47- Disse o rei a Daniel: Certamente, o vosso Deus é o Deus dos deuses, e o Senhor dos reis, e o revelador de mistérios, pois pudeste revelar este mistério.

48- Então, o rei engrandeceu a Daniel, e lhe deu muitos e grandes presentes, e o pôs por governador de toda a província da Babilônia, como também o fez chefe supremo de todos os sábios da Babilônia.

49- A pedido de Daniel, constituiu o rei a Sadraque, Mesaque e Abede- Nego sobre os negócios da província da Babilônia; Daniel, porém, permaneceu na corte do rei.”

Como está bem clara a narração, neste capítulo nos deteremos apenas na análise dos últimos versos, pois são justamente eles que nos dão a interpretação do significado de cada parte da estátua do sonho de Nabucodonosor.

Depois de falar ao rei que Deus lhe havia revelado o mistério, Daniel passa a descrever o sonho para Nabucodonosor.

Daniel 2:31 – “Tu ó rei, estavas vendo, e eis aqui uma grande estátua; esta, que era imensa e de extraordinário esplendor, estava em pé diante de ti; e a sua aparência era terrível.”

Os versos seguintes descrevem a estátua como tendo cabeça de ouro, peito de prata, ventre de cobre, pernas de ferro e os pés sendo uma mistura de barro com ferro. É dada também a interpretação:

Verso 38: “Tu és a cabeça de ouro”.

Verso 39: “Depois de ti, se levantará outro reino, inferior ao teu; e um terceiro reino de bronze, o qual terá domínio sobre toda a terra.”

Verso 40: “O quarto reino será forte como ferro, pois o ferro a tudo quebra e esmiúça; como ferro quebra todas as coisas, assim ele fará em pedaços e esmiuçará.”

A cabeça de ouro representava Nabucodonosor, rei do Império Babilônico. Em549 a.C. o imperador persa,Ciro, conquistou o Império Babilônico destronando o rei Belsazar, neto de Nabucodonosor, estabelecendo o império Medo-Persa, o “peito de prata,” que durou até331 a.C.. O imperador Grego, Alexandre Magno, em331 a.C., derrotou os exércitos dos persas formando o terceiro reino, o Império Grego, representado pelo “ventre de bronze” na estátua. Em168 a.C. os romanos venceram a batalha de Pidna contra os gregos, tornando-se o quarto reino, representado pelas “pernas de ferro” da estátua. O Império Romano foi o último grande reino na história deste mundo e durou até o ano 476 d.C .

Com as sucessivas invasões de Roma pelas tribos bárbaras do norte, o império foi se enfraquecendo e tornou-se no que existe hoje, reinos divididos em fortes e fracos, representados pelos pés, parte de barro e parte de ferro. Daniel 2:41- “Quanto ao que viste dos pés e dos artelhos, em parte de barro de oleiro e em parte de ferro, será esse um reino dividido.”

Depois da queda do Império Romano e sua divisão em vários reinos, muitos se empenharam em formar novamente um império de alcance mundial, como, por exemplo, Napoleão, Hitler e outros, mas não conseguiram. Algumas nações, porém, mantiveram territórios, chamados de colônias, sob seu domínio, e por isso podemos afirmar que o pleno cumprimento dessa profecia está se dando agora em nossos dias, pois o último grande território que formava o bloco comunista, a Rússia, ruiu há pouco mais de uma década. Inglaterra, França, Portugal, Espanha, e outras nações que possuíam muitas colônias pelo mundo, já as deixaram livres há algum tempo. Hoje praticamente todas as nações mundiais são independentes; o mundo está dividido em nações fortes e fracas.

Daniel declara ao rei que nos dias destes reinos divididos, isto é, nos nossos dias: Daniel 2:44 e 45 – “Mas, nos dias destes reis, o Deus do céu suscitará um reino que não será jamais destruído; este reino não passará a outro povo; esmiuçará e consumirá todos estes reinos, mas ele mesmo subsistirá para sempre, como viste que do monte foi cortada uma pedra , sem auxílio de mãos, e ela esmiuçou o ferro, o bronze, o barro a prata e o ouro. O Grande Deus fez saber ao rei o que há de ser futuramente. Certo é o sonho, e fiel, a sua interpretação.”

Esse reino se estabelecerá com a volta literal de Jesus, como está diversas vezes lembrada por Ele e seus discípulos no Novo Testamento. Citamos uma dessas passagens em que o próprio Cristo dá a promessa de sua volta: S. João 14: 1 a3-”Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar.

E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também.” Será num reino eterno, onde teremos vida e felicidade eterna!

No capítulo 2 de Daniel, escrito aproximadamente seis séculos antes de Cristo nascer, Deus revelou, com uma pincelada profética superficial, como seria o futuro histórico da humanidade, para que todos os interessados em profecia soubessem localizar em que momento da história estavam vivendo. Ficou revelado que a partir de então quatro reinos de domínio mundial se estabeleceriam, que o último seria dividido em vários reinos, e que no tempo desses reinos divididos o passado seria apagado, com o estabelecimento de um reino eterno.

Nos próximos capítulos veremos Deus nos revelando mais detalhes de como seria o percurso dessa história, fazendo-nos acreditar que só um Ser Onipotente pode, com séculos de antecedência, revelar com tanta precisão fatos que ocorreriam no futuro.